010   ^a978-972-20-5202-3
021   ^aPT^b355781/13
100   ^a20130615d2013    mk y0pory0103    ba
101 0 ^apor
102   ^aPT
200 1 ^aTudo é e não é^eromance^fManuel Alegre
205   ^a1ª ed
210   ^aAlfragide^cD. Quixote^d2013
215   ^a195 p. ;^d21 cm
330   ^aAntónio Valadares, escritor, vive submerso num sonho obsessivo e recorrente, de onde não há fuga possível. Numa derradeira tentativa de encontrar um sentido naquilo que não o tem, aventura-se a escrever sobre a sua vida onírica. Tem assim início uma viagem a um mundo repleto de situações ilógicas e incontroláveis, de intrigas e contradições; um mundo onde personagens reais e fictícias convivem e se fundem. O que António Valadares não prevê é que o seu empenho em narrar o inenarrável o aprisionará num caleidoscópio de sonhos e obsessões onde realidade e sonho, sonho e ficção já não se distinguem, e em que o próprio espaço e tempo são subvertidos, desde a discussão com Lenine e Trotsky em plena revolução russa até às manifestações em Lisboa e à Mão Invisível que invade a vida e o sonho. Fonte: Livro
606   ^aLiteratura portuguesa^xRomance
675   ^a821.134.3-31
700  1^aAlegre,^bManuel,^f1936-^3AU02018
859   ^uhttp://www.bibliotecasobral.com.pt/BiblioNET/Upload/images/imagem84490.jpg
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20130615
932 d
933 2013
935 mk 
936 y
937 0
938 ba