003 http://catalogolx.cm-lisboa.pt/ipac20/ipac.jsp?&profile=rbml&uri=full=3100024<U+007E>!421022<U+007E>!0
010   ^a978-972-21-2466-9
021   ^aPT^b331259/11
100   ^a20190531d2017    k  y0porb0103    ba
101 0 ^apor 
102   ^aPT 
200 1 ^a<Um >piano para cavalos altos^eromance^fSandro William Junqueira
210   ^aAlfragide^cCaminho^d2011
215   ^a365 p. ;^d21 cm
330   ^aUma cidadela cercada pela natureza onde os lobos são ameaça. Um muro que serve de barreira. Uma sociedade exemplarmente organizada, anos após um grande desastre. Um governo que sabe que o medo é motor e que legisla música. Uma fábrica que produz empadas e apronta cremações. Um microcosmo familiar onde um filho é amarrado a um piano. Um homem dotado da capacidade de sonhar com aquilo que ainda não aconteceu, mas que é certo ir acontecer. Uma rebelião que se levanta. Um cavalo que não perde elegância. Um corvo que gralhará na hora da sorte.Um Piano para Cavalos Altos pretende ser uma metáfora de um mundo regido pela ordem, pela disciplina. Uma premente reflexão sobre o poder: o poder do controlo, o poder da comunicação, o poder do corpo. Fonte: Wook
606   ^aLiteratura portuguesa^xRomance
675   ^a821.134.3-31
700  1^aJunqueira,^bSandro William,^f1974-^3AU10343
856   ^uhttp://www.bibliotecasobral.com.pt/BiblioNET/Upload/images/indices/indice88108.pdf^zClique para ver índice
859   ^uhttp://www.bibliotecasobral.com.pt/BiblioNET/Upload/images/imagem88108.jpg
920 n
921 a
922 m
923  
924  
925  
931 20190531
932 d
933 2011
934     
935 k  
936 y
937 0
938 ba