Banner
Base conjunta - Biblioteca Municipal
Registos: 1 - 3 de um total de 3
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Poemas com animais
Autor(es): breve antologia organizada, seleccionada e declamada por José Fanha ; ilustrações de Pedro Pires
Publicação: Canelas : Gailivro, 2004
Descrição física: 64, [5] p. : il. ; 25 cm
Notas: Este livro contém um CD Audio : registo nº 20040616-CDA
Contém: Os olhos dos animais. - Ode ao bicho da seda. - Gato que brincas na rua. - Os gatos. - As gaivotas. - A gaivota. - Cão. - Ode ao cágado. - Galgos. - A centopeia. - O melro de visita. - Zoologia: as rãs de Mateus. - Gaivota. - Borboletas. - Palavras de um avestruz todo gris. - Borboleta verde. - Ode ao grilo. - Zoologia: tigre de circo. - Gato. - Cantilena. - O pequeno persa. - Fragmentos de uma elegia - 1. - Fim. - Zoologia: o gato. - O burro. - Canário assistente. - As serpentes. - Cecília e os cavalinhos de Deli. - Regresso. - Cavalo. - Ó D. António! cão de fina raça. - Com as maçãs. - Diálogo. - A pomba da paz. - Gaivotas. - O porquinho-da-índia. - Poemas dos passarinhos antigos. - A morsa. - O melro. - Quero um cavalo de várias cores. - Pulga. - O galo cantou
Resumo: Uma visita a alguns dos nossos maiores poetas e da forma como eles falam dos animais, os reais e os simbólicos, os domésticos e os selvagens, os que nos saltam para dentro dos pesadelos. A poesia escrita e dita, proposta a todos e especialmente aos jovens numa viagem através do que há de melhor na música da nossa língua. Pela voz de José Fanha, conhecido poeta e declamador, cria-se a chave para o encontro dos leitores com a música da língua em cada poema. Fonte: Wook
ISBN/ISSN: ISBN 989-557-113-5
Assuntos: Animais--Tema | --Poesia | Literatura infantil
CDU: 821.134.3-1
Títulos relacionados: Os olhos dos animais | Ode ao bicho da seda | Gato que brincas na rua | Os gatos | As gaivotas | A gaivota | Cão | Ode ao cágado | Galgos | A centopeia | O melro de visita | Zoologia: as rãs de Mateus | Gaivota | Borboletas | Palavras de um avestruz todo gris | Borboleta verde | Ode ao grilo | Zoologia: tigre de circo | Gato | Cantilena | O pequeno persa | Fragmentos de uma elegia - 1 | Fim | Zoologia: o gato | O burro | Canário assistente | As serpentes | Cecília e os cavalinhos de Deli | Regresso | Cavalo | Ó D. António! cão de fina raça | Com as maçãs | Diálogo | A pomba da paz | Gaivotas | O porquinho-da-índia | Poemas de passarinhos antigos | A Morsa | O Melro | Quero um cavalo de várias cores | Pulga | O galo cantou | Ó Dom António! cão de fina raça | O porquinho da índia
Veja também: Fanha, José, 1951- | Pires, Pedro, 1971-
Localização: I82-1/P-POE (SMA) - 20040606

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Poemas da Natureza
Autor(es): breve antologia organizada, seleccionada e declamada por José Fanha ; ilustrações de Pedro Pires
Publicação: Canelas : Gailivro, 2005
Descrição física: 64, [5] p. : il. ; 25 cm
Notas: Este livro contém um CD Audio : registo nº 20090538-CDA
Contém: Iniciação. - Mote alheio. - S. Jorge, bom dia. - A aldeia. - Arco-íris. - Terra-mãe. - A minha casa é um cavalo. - Desgraça, enveja de tudo. - Areia, XXVII. - Moinhos. - Alentejano. - Nunca encontrei um pássaro morto na floresta. - Pôs-se o Sol: como já na sombra feia. - Odeceixe. - Águia. - A casa acorda. - Lá onde o sol demore. - Num álbum. - Para o museu do homem - 2. - A uma cerejeira em flor. - Eu pertenço à sonolência deste azul. - Quem bate a uma porta de folhas. - Dálias. - Remoinho. - Hei-de trazer-te aqui para te mostrar. - Esteva. - Canção da floresta. - O rio. - Bucólica. - Proclamação. - Adora a flor das árvores, adora. - Alcácer que vier. - Palavras poucas. - Soneto menor à chegada do Verão. - Alentejo. - Muro de granito. - Epílogo. - Provérbio. - O vento. - Corvos multicolores. - Poema da rosa
Resumo: Este é o segundo volume de uma colecção iniciada com "Poemas com animais" que tem tido assinalável sucesso quer nas livrarias quer na apresentação em escolas. Estes livros procuram levar a todos, e sobretudo aos jovens, o que há de melhor na poesia portuguesa, permitindo conhecermos a maneira como os poetas portugueses ao longo dos tempos se referiam neste caso ao tema tão tocante para todos que é a natureza: Estes dois livros procuram também acender o gosto pela música da língua que incluem um CD áudio com a declamação de todos os poemas incluídos. Fonte: Wook
ISBN/ISSN: ISBN 978-989-557-345-5
Assuntos: Animais--Tema | --Poesia | Literatura infantil
CDU: 821.134.3-1
Títulos relacionados: Iniciação | Mote alheio | S. Jorge, bom dia | A aldeia | Arco-íris | Terra-mãe | A minha casa é um cavalo | Desgraça, enveja de tudo | Areia, XXVII | Moinhos | Alentejano | Nunca encontrei um pássaro morto na floresta | Pôs-se o Sol; como já na sombra feia | Odeceixe | Águia | A casa acorda | Lá onde o sol demore | Num álbum | Para o museu do homem - 2 | A uma cerejeira em flor | Eu pertenço à sonolência deste azul | Quem bate a uma porta de folhas | Dálias | Remoinho | Hei-de trazer-te aqui para te mostrar | Esteva | Canção da floresta | O rio | Bucólica | Proclamação | Adora a flor das árvores, adora | Alcácer que vier | Palavras poucas | Soneto menor à chegada do Verão | Alentejo | Muro de granito | Epílogo | Provérbio | O vento | Corvos multicolores | Poema da rosa | São Jorge, bom dia | Arco íris | Terra mãe | Areia, vinte e sete
Veja também: Fanha, José, 1951- | Pires, Pedro, 1971-
Outros recursos:
Localização: I82-1/P-POE (SMA) - 20090539

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Poemas para um dia feliz
Autor(es): breve antologia organizada, seleccionada e declamada por José Fanha ; ilustrações de Pedro Pires
Publicação: Canelas : Gailivro, 2007
Descrição física: 64, [5] p. : il. ; 25 cm
Notas: Este livro contém um CD Audio : registo nº 20090536-CDA
Contém: O sol fechou o dia. - Da Terra. - Fruta de Verão. - A pedra é bela, opaca. - Utopia. - Faz o favor encanta-me. - E tudo era possível. - Surdina de Natal para os meus netos. - Meninas. - Pedra Filosofal. - Amigo. - O que eu prometi à minha escola. - Cavaleiro do cavalo de pau. - Árvore. - Ah! Grande sol!. - Com a tua letra. - Poeta-l. - Num álbum. - Afirmam que a vida é breve. - Convocamos a poesia para ouvir o futuro. - as meninas, 2. - Ser poeta. - Todos os dias. - Descalça vai para a fonte. - Fim de tarde. - Fala do homem nascido. - Sofia inaugurando a primavera na fonte do sol. - Sou um guardador de rebanhos. - Primeiro poema para a Matilde. - De tarde. - Azul. - Roteiro. - Esta casa nova. - Uma bicicleta desenhada na cela. - O menino poeta. - Sétimo poema do pescador. - Depois vieste tu. - Eu encontrei um ninho de águas. - O primeiro astronauta. - (Lembrança de um desenho do Júlio). - Arma secreta
Resumo: Muita poesia e, sobretudo, muita da melhor poesia portuguesa é melancólica, reflexiva ou triste e veste-se frequentemente com a roupagem dos cânticos de ausências, de saudade ou de despedida. Pouco frequente será a poesia que celebra momentos de júbilo, de alegria e de felicidade. Haverá quem diga que quando se está feliz não se escreve, não se tem tempo para o desenho oficinal das palavras .Quando a felicidade nos ocupa por inteiro não precisaremos de palavras para viver em estado de pura poesia. Nesta antologia podemos encontrar casos extraordinários de poesia feliz. Ou melhor, de poesia escrita em estado de felicidade. A acompanhar o livro vai um CD áudio com a declamação dos pemas. Porque é certo que muita poesia se apreende melhor pela musicalidade da língua e foi encostados a uma voz que muitos de nós descobrimos a festa da poesia.
ISBN/ISSN: ISBN 978-989-557-345-5
Assuntos: Animais--Tema | --Poesia | Literatura infantil
CDU: 821.134.3-1
Títulos relacionados: O sol fechou o dia | Da terra | Fruta de Verão | A pedra é bela, opaca | Utopia | Faz o favor encanta-me | E tudo era possível | Surdina de Natal para os meus netos | Meninas | Pedra Filosofal | Amigo | O que eu prometi à minha escola | Cavaleiro do cavalo de pau | Árvore | Ah! Grande sol! | Com a tua letra | Poeta-l | Num álbum | Afirmam que a vida é breve | Convocamos a poesia para ouvir o futuro | as meninas, 2 | Ser poeta | Todos os dias | Descalça vai para a fonte | Fim de tarde | Fala do homem nascido | Sofia inaugurando a primavera na fonte do sol | Sou um guardador de rebanhos | Primeiro poema para a Matilde | De tarde | Azul | Roteiro | Esta casa nova | A uma bicicleta desenhada na cela | O menino poeta | Sétimo poema do pescador | Depois vieste tu | Eu encontrei um ninho de águas | O primeiro astronauta | (Lembrança de um desenho do Júlio) | Arma secreta | Poeta l | as meninas, dois | Lembrança de um desenho do Júlio
Veja também: Fanha, José, 1951- | Pires, Pedro, 1971-
Outros recursos:
Localização: I82-1/P-POE (SMA) - 20090537