Banner
Base conjunta - Biblioteca Municipal
Registos: 1 - 7 de um total de 7
O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Enigma
Autor(es): Robert Harris ; tradução de Ana Maria Chaves e José Remelhe
Publicação: Venda Nova : Bertrand, 1996
Descrição física: 368, [2] p. ; 23 cm
Colecção: (Grandes Romances ; 25)
Notas: Título original: Enigma
Resumo: Em Março de 1943, em Bletchley Park, a sede do Centro de Criptografia da Grã-Bretanha, vive-se um alucinante pesadelo: os submarinos da Alemanha Nazi mudaram inesperadamente a sua cifra usual e a sorte da batalha do Atlântico tornou-se de novo duvidosa. Numa desesperada tentativa para salvar a situação, as autoridades britânicas vão procurar a ajuda de Tom Jericho, um jovem e brilhante matemático e criptoanalista. Inicia-se assim uma corrida frenética para desvendar o novo código dos submarinos alemães. Mas, sem que os seus colegas saibam disso, Jericho debate-se em simultâneo com um outro angustiante enigma que igualmente tem de resolver: a mulher que ama desapareceu e ele suspeita de que pode haver um espião em Bletchley. Fonte: Bertrand Editora
ISBN/ISSN: ISBN 972-25-1002-9
Assuntos: Literatura inglesa | Romances policiais
CDU: 821.111-312.4
Veja também: Harris, Robert, 1957- | Chaves, Ana Maria | Remelhe, José
Localização: 82-HAR/ENI (SMA) - 20010519

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Desgraça
Autor(es): J. M. Coetzee ; tradução de José Remelhe
Edição: 2ª ed
Publicação: Lisboa : Dom Quixote, 2003
Descrição física: 229 p. ; 24 cm
Colecção: (Ficção Universal ; 235)
Notas: Prémio Nobel de Literatura 2003. - Titulo original: Disgrace
ISBN/ISSN: ISBN 972-20-1827-2
Assuntos: Literatura sul-africana | Romance
CDU: 821.111(680)-31
Veja também: Coetzee, J. M., 1940- | Remelhe, José
Localização: 82-COE/DES (SMA) - 20031001

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: A obra-prima desaparecida
Autor(es): Jonathan Harr ; tradução de José Remelhe
Edição: 1ª ed
Publicação: Lisboa : Presença, 2006
Descrição física: 243 p. ; 23 cm
Colecção: (Grandes Narrativas ; 338)
Notas: Título original: The lost painting
Resumo: Como é que um Caravaggio perdido por mais de duzentos anos reapareceu finalmente numa residência de jesuítas, em Dublin, no ano de 1990? Essa é a história que lhe conta Jonathan Harr, num relato verídico narrado como um romance, que muitos leitores confessam ter lido com mais prazer do que um thriller. Os protagonistas deste «caso» vivem nestas páginas com toda a sua gama de emoções, na busca pelo tesouro artístico que é A Deposição de Cristo. Os lugares visitados surgem aos nossos olhos com a sua vida própria: a Roma de Seiscentos e a Roma moderna, a costa do Adriático e a longínqua Irlanda. O autor reconstituiu ao pormenor o trabalho de detective que esta descoberta implicou, incluindo a descrição das mais inovadoras técnicas forenses que permitem distinguir os originais das cópias. Entretanto, a vida do genial mestre do barroco italiano vai sendo reconstituída, e as suas telas evocadas, em todo o seu esplendor. Fonte: Editorial Presença
ISBN/ISSN: ISBN 972-23-3676-2
Assuntos: Literatura americana | Romance
CDU: 821.111(73)-31
Títulos relacionados: A obra prima desaparecida
Veja também: Harr, Jonathan, 1948- | Remelhe, José
Localização: 82-HAR/OBR (SMA) - 20070011

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: A carta roubada
Autor(es): Edgar Allan Poe ; textos seleccionados e apresentados por Jorge Luis Borges ; tradução de José Remelhe
Edição: 1ª ed
Publicação: Lisboa : Presença, 2008
Descrição física: 137 p. ; 23 cm
Colecção: (Biblioteca de Babel ; 8)
Notas: Título original: The purloined letter
Resumo: As neuroses e a pobreza de Poe foram grandes desgraças, sem dúvida alguma, mas a vida reservou-lhe uma felicidade sem fim: a invenção e a realização de uma obra esplêndida. Poderia acrescentar-se que a desgraça foi o instrumento necessário dessa obra. Há cerca de setenta anos, sentado no último degrau de uma escada que já não existe, li "The pit and the pendulum"; já me esqueci das vezes que, depois, o li, reli ou pedi que mo lessem; sei que ainda não cheguei à última vez e que voltarei ainda à prisão quadrangular que se vai comprimindo e ao abismo sem fundo. Fonte: Editorial Presença
ISBN/ISSN: ISBN 972-699-248-6
Assuntos: Literatura americana | Conto
CDU: 821.111(73)-34
Veja também: Poe, Edgar Allan, 1809-1849 | Borges, Jorge Luis, 1899-1986 | Remelhe, José
Localização: 82-POE/CAR (DEP) (SMA) - 20080591

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: O mago : saga do império
Autor(es): Raymond E. Feist ; tradução de José Remelhe e Rui Azeredo
Edição: 1ª ed
Publicação: Parede : Saída de Emergência, 2013
Descrição física: 2 vol. ; 23 cm
Colecção: (Bang!)
Contém: 1º v. : (Em Falta). - 2º v. : A serva do Império. - 381 p. - ISBN: 978-989-637-556-0
Resumo: 2º v. : Ninguém conhece os meandros do Jogo do Conselho melhor do que Mara dos Acoma. Através de sangrentas manobras políticas, ela tornou-se uma poderosa força no Império; porém, rodeada de mortíferos rivais, se Mara quiser sobreviver, tem de ser a melhor. Como se isso não bastasse, Mara tem de combater batalhas em duas frentes: no viveiro de intriga e traição que é a corte dos Tsurani, e no seu coração, onde a paixão por um escravo bárbaro do mundo inimigo de Midkemia a leva a questionar os princípios que regem a sua vida. Fonte: Livro
CDU: 82-93
Títulos relacionados: A serva do império
Veja também: Feist, Raymond E., 1945- | Remelhe, José | Azeredo, Rui
Localização: 82-FEI/MAG II (SMA) - 20130324-2

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: A luz da noite
Autor(es): Graham Moore ; tradução de José Remelhe
Edição: 1ª ed
Publicação: Lisboa : Suma de Letras, 2017
Descrição física: 485 p. ; 23 cm
Notas: Título original: The last days of night
Resumo: Nova Iorque, 1888. Lâmpadas a gás piscam ainda nas ruas da cidade, mas o milagre da luz elétrica está a nascer. Um jovem advogado sem experiência, Paul Cravath, aceita um caso que parece impossível de ganhar. O cliente de Paul, George Westinghouse, foi processado por Thomas Edison, o inventor da lâmpada elétrica, que defenderá a sua patente com unhas e dentes. Mas, então, quem inventou a lâmpada e detém o direito de iluminar a América? Este caso abre caminho a Paul para o mundo inebriante da alta sociedade - as brilhantes festas no Gramercy Park Mansions e as relações mais insidiosas feitas à porta fechada. Ao mesmo tempo, coloca-o também no caminho de Nikola Tesla, o excêntrico e brilhante inventor, e de Agnes Huntington, uma bonita cantora de ópera e uma artista impecável tanto dentro como fora de cena. Edison é um astuto e perigoso inimigo com vastos recursos à sua disposição - espiões privados, meios de comunicação e o apoio financeiro do próprio J.P. Morgan. Mas este desconhecido advogado partilha com o seu famoso adversário uma compulsão por vencer, custe o que custar. Fonte: Livro
ISBN/ISSN: ISBN 978-989-665-287-6
Assuntos: Literatura americana | Romance
CDU: 821.111(73)-31
Veja também: Moore, Graham | Remelhe, José
Localização: 82-MOO/LUZ (SMA) - 20170362

O meu comentário Facebook Twitter LinkedIN
Título: Diz-me que és minha
Autor(es): Elisabeth Noreback ; tradução de José Remelhe
Edição: 1ª ed
Publicação: Porto : Porto Editora, 2019
Descrição física: 397 p. ; 24 cm
Notas: Título original: Sag att du ar min
Resumo: «Eu enterrei-te. Estivemos junto à tua lápide no cemitério. Chorámos e despedimo-nos. Mas eu nunca deixei de te amar. Procurei-te em todas as multidões, em todos os rostos, em todos os autocarros, em todas as ruas. Ano após ano.» Stella Widstrand é uma psicoterapeuta respeitada. Casada com um homem carinhoso, mãe de um rapaz de 13 anos, com uma casa invejável e um bom carro, parece ter tudo para ser feliz. Porém, há no seu passado um terrível acontecimento que nunca foi verdadeiramente superado. Quando um dia Stella vê entrar no seu consultório a jovem Isabelle, suspeita de que se trata na realidade de Alice, a sua filha desaparecida durante um passeio em família cerca de vinte anos antes, e que todos julgavam morta. Mas será realmente a filha de Stella? Estará a imaginação a pregar-lhe mais uma partida? Como poderá confirmar tal suspeita sem que a considerem louca? E se Isabelle for mesmo a sua filha, o que lhe aconteceu afinal? Como desapareceu? Para obter respostas, Stella inicia uma busca obsessiva pela verdade, colocando em risco a vida que levou vinte anos a construir. Elisabeth Norebäck estreia-se na escrita com um thriller psicológico inquietante que evoca o amor maternal e o maior medo que uma mãe pode sentir: o da perda de um filho. Em Diz-Me Que És Minha, o leitor assiste à luta entre prudência e loucura, passado e presente, ilusão e realidade, mas sobretudo entre vida e morte. Fonte: Wook
ISBN/ISSN: ISBN 978-972-0-03203-04
Assuntos: Literatura estrangeira | Romances policiais
CDU: 82-312.4
Veja também: Noreback, Elisabeth | Remelhe, José
Localização: 82-NOR/DIZ (PSAP) (SMA) - 20190503